Atualizado em: 25 de outubro de 2021 às 10:54h
Encontre o que você precisa aqui:

Prefeitura de Duas Estradas fará doação de vacinas contra a “Febre Aftosa” para pequenos produtores de rebanho

Início Prefeitura de Duas Estradas fará doação de vacinas contra a “Febre Aftosa” para pequenos produtores de rebanho

A Prefeitura de Duas Estradas, através da Secretaria de Agricultura, doará aos pequenos produtores do Município, 1.500 doses de vacina contra a “Febre Aftosa”, que tem, de acordo com o Governo do Estado, um novo prazo para a 1ª etapa de vacinação, agora irá até o dia 30 de junho.

Segundo o Secretário de Agricultura, Márcio Felipe, a vacinação iniciará nos próximos dias e ele fez questão de enfatizar que essa é uma ação pioneira, no Município. “Esse é mais um benefício da nossa gestão para a população rural e ficamos felizes em dizer que essa é a primeira vez que a Prefeitura fará a doação dessas vacinas. Mais uma vez, contamos com o olhar sensível da nossa Prefeita Joyce para os pequenos produtores”. O secretário lembra, também, que durante a vacinação, todos os cuidados sanitários serão tomados devido a pandemia do novo Coronavírus.

Com a vacinação em dia, o criador terá seu rebanho protegido e liberado para qualquer tipo de comercialização. A vacina contra a febre aftosa é fundamental e obrigatória e, além de vacinar o rebanho, o produtor deve também comprovar essa vacinação ao órgão de defesa sanitária animal de seu estado eletronicamente ou através da apresentação da nota fiscal na Secretaria de Agricultura, 2⁰ andar da Prefeitura, o atendimento acontece de segunda a sexta-feira, das 8h as 12h.

A importância da vacina

Além de ser uma doença altamente contagiosa, não existe nenhum tipo de tratamento para a febre aftosa, por isso a vacinação é essencial para evitar prejuízos para o produtor. Ao encontrar um caso no rebanho, é necessário isolar o animal e testar todos os demais.

Mesmo que a doença não leve à morte, os gastos com remédios e veterinários para evitar complicações e as perdas em relação à produção (como é o caso do gado leiteiro) levam muitos criadores a sacrificarem os animais doentes. E os prejuízos vão além, já que o registro da febre aftosa gera uma notificação nacional e internacional sobre a propriedade, atrapalhando negociações no mercado interno ou em exportações.
A vacina contra a febre aftosa é uma medida obrigatória e tem mantido os rebanhos brasileiros livres da doença há 13 anos.

O que é a febre aftosa?

A febre aftosa é uma doença infecciosa que pode ser causada por sete tipos de vírus. Em geral, é transmitida de um animal infectado via saliva, fluidos, fezes ou leite, mas também há registros de contaminação pelo ar em determinadas condições climáticas.

Por ser altamente infectante, as medidas de contenção do vírus são bem rigorosas e devem ser seguidas à risca, principalmente em relação à vacinação. Além disso, ao se identificar um animal doente, o local deve ser isolado e higienizado, pois o vírus pode ser carregado para outras áreas com animais saudáveis por meio de pneus de maquinários, implementos e até pelo homem.

Com Assessoria

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Ao continuar navegando no nosso portal, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Para ter mais informações, acesse nossa página de Política de Privacidade

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support